Oi, o que você está procurando?

Para melhorar a eficiência do setor, Secretaria de Agricultura alinha ações com o Mapa

Para melhorar a eficiência do agronegócio paulista, trazendo benefícios ao produtor rural, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento iniciou o ano de 2017 interagindo com a Superintendência Regional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para harmonizar programas Estadual e federal de desburocratização do setor.

O secretário de Agricultura, Arnaldo Jardim, recebeu em audiência, no dia 5 de janeiro, o superintendente regional federal do Mapa no Estado de São Paulo, Francisco Jardim, e sua equipe para debater a implementação da etapa paulista do Plano Agro +, desenvolvido pelo Ministério.

O programa federal tem 69 medidas destinadas a modernizar e desburocratizar normas e processos do Ministério, e que serão aplicados nos estados da federação.  Entre essas medidas está o fim da reinspeção em portos e carregamentos vindos de unidades com Serviço de Inspeção Federal.

De acordo com o titular da Pasta Estadual, a implantação do Plano federal será combinada com uma série de medidas já adotadas no Estado para melhorar a eficiência e desburocratizar o agronegócio paulista. “Nós queremos interagir com programas bem-sucedidos para cuidar do produtor rural no Estado. Nós já desenvolvemos trabalhos de certificação de registro no Serviço de Inspeção de São Paulo (Sisp) e de redução dos riscos sanitários agropecuários no Estado, fortalecimento das cadeias produtivas, por meio das Câmaras Setoriais, formação de parcerias para desenvolver novas tecnologias de manejo e preservação ambiental. Essas ações irão somar ao trabalho do Mapa para fortalecer o setor”, comentou Arnaldo Jardim.

É com o olhar no produtor paulista que o governador Geraldo Alckmin nos orienta a buscar melhores condições para melhorar a eficiência e trazer benefícios ao agricultor, tanto do ponto de vista do aumento da produtividade, quanto da comercialização”, complementou o secretário.

As autoridades do setor agropecuário também debateram o desenvolvimento de um plano de desenvolvimento da bovinocultura de leite no Estado. O objetivo é intensificar os programas Cati Leite, com a utilização de recursos do Programa Mais Leite Saudável, do Mapa, para criar novas políticas públicas para a melhoria da renda, da produtividade, da qualidade do leite e da ampliação dos mercados interno e externo.

Além disso, o programa prevê a formação de parcerias com empresas do setor de laticínios para fomentar a produção de leite no Estado e facilitar o acesso dos pequenos produtores nas etapas de compras públicas, como o Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social (PPAIS Leite).

“Isso será combinado com um conjunto de medidas já adotadas e outras novas que serão feitas pela Secretaria visando simplificar procedimentos e facilitar a vida do produtor rural. São medidas de desburocratização, de agilização de processos e de difundir regras mais claras”, destacou Arnaldo Jardim, que ressaltou que o conjunto de medidas deverá ser anunciada em breve.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!