Oi, o que você está procurando?

No aniversariante Morumbi, São Paulo encara a irregularidade e o Flamengo

O Morumbi precisa fazer a diferença a favor do São Paulo neste sábado, às 16h (de Brasília), quando a equipe tricolor recebe o Flamengo tendo que vencer para se afastar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro –começa a 28ª rodada a quatro pontos do Z-4.

A um dia do aniversário de 56 anos do estádio Cícero Pompeu de Toledo, a esperança é que o elenco tenha inspiração para voltar a vencer após três rodadas de insucessos em jogos fora de casa – duas derrotas pelo Brasileirão e a eliminação na Copa do Brasil.

No Morumbi, a equipe já disputou 13 partidas neste Brasileirão: foram seis vitórias, três empates e quatro derrotas, com aproveitamento de 53,8%. Os dois últimos triunfos, aliás, que ajudaram a equipe a respirar na tabela, aconteceram em casa, contra Figueirense e Cruzeiro.

Ricardo Gomes comandará a equipe pela décima vez desde que foi contratado e, em busca do time ideal, mudará os titulares pela nona vez. Desta vez, a aposta é no esquema mais ofensivo, com três homens de frente na terceira linha: Kelvin, Cueva e Carlinhos, que, apesar de ser lateral-esquerdo de origem, cresceu de rendimento quando passou a ser utilizado mais adiantado. Na avaliação do treinador, ele tem bom cruzamento e também boa finalização.

A formação com três volantes não será utilizada, já que Wesley ficará como opção no banco de reservas. Hudson e Thiago Mendes desta vez atuarão lado a lado no meio-campo, com o segundo tendo um pouco mais de liberdade para subir. O treinador tem conversado muito com seus volantes, pedindo que eles participem mais ofensivamente do jogo.

O treinador seguirá o rodízio que vem fazendo na lateral direita entre Bruno e Buffarini. O primeiro atuou contra o Juventude, em Caxias, enquanto o segundo foi titular no confronto diante do Vitória, em Salvador. Agora, Bruno voltará a ganhar uma oportunidade, já que tem um perfil mais ofensivo que o seu concorrente, que é mais forte na marcação.

No ataque, a expectativa é que Chavez acabe com o jejum de gols que já dura quatro partidas. A última vez que ele balançou as redes adversárias foi justamente no Morumbi, contra o Figueirense, no dia 11 de setembro. Na sequência, ele passou em branco contra Cruzeiro (quando perdeu um pênalti), Atlético-PR, Juventude (pela Copa do Brasil) e Vitória. Com peças mais ofensivas se aproximando, o argentino acredita que receberá mais bolas em condição de finalizar.

O resultado neste final de semana é importantíssimo, principalmente porque a equipe terá uma sequência difícil pela frente. Na quarta-feira, o adversário será o Sport, no Recife, em jogo que reúne dois times que lutam contra o rebaixamento. Depois, serão duas partidas contra rivais que brigam na parte de cima da tabela: Santos (Pacaembu) e Fluminense (Édson Passos).

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!