Oi, o que você está procurando?

Promotores pedem prisão preventiva de líderes de torcidas organizadas do São Paulo

O Ministério Público denunciou ao Juizado do Torcedor, na última quinta-feira (15/9), 12 integrantes das duas maiores torcidas organizadas do São Paulo Futebol Clube e pediu a prisão preventiva deles.

No dia 27 de agosto, o grupo arrombou o portão do Centro de Treinamento (CT) do clube, na Barra Funda, zona oeste da capital, e os portões de acesso aos campos de futebol. Pelas redes sociais, as lideranças mobilizaram grande número de torcedores e seguidores das torcidas para que comparecessem ao local dos fatos.

Na ação, agrediram jogadores e funcionários que ali trabalhavam, além de terem feito ameaças e de terem roubado objetos do clube. Assinam a denúncia os promotores de Justiça Paulo Sérgio de Castilho, Flávia Helena Gonçalves Teixeira, Carla Maria Altavista Mapelli, Eder Segura e Marcelo Luiz Barone.

Os promotores também pedem à Justiça o arresto dos bens dos denunciados e das torcidas organizadas para indenização dos danos causados às vítimas.

Entre os alvos do pedido do MPSP, estão os presidentes e ex-presidentes da Independente e da Dragões da Real.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!