Oi, o que você está procurando?

Polícia Ambienta autua proprietário de terras em 15 mil por ter ateado fogo em área agropastoril, em Nova Castilho

Durante patrulhamento rural, enquanto a equipe composta pelo Sgto. Felício, Cb. Porto e Cb. Sobrinho, realizavam vistoria em uma propriedade no município de Santo Antônio do Araranguá quando avistaram uma possível queimada em uma propriedade vizinha.

Ao chegarem até o local, foi constatado a queima de uma área de resto de cultura de cana de açúcar no local onde o solo já estava sendo preparado para plantio.

Os policiais observaram que a área estava acerada e sendo queimada e gradeada por pequenas partes.

No momento da fiscalização o fato estava ocorrendo (conforme o fogo ia apagando o trator vinha gradeando).

Realizada medição da área queimada totalizou 15 alqueires, cabendo esclarecer que havia uma grande área já dissecada que ainda não havia sido queimada.

Informalmente os funcionários que trabalhavam no local disseram que a queima facilita o trabalho de grade, mas o responsável pela empresa que faz o preparo do solo falou que tal prática não possui seu consentimento.

Devido ao fato a empresa responsável pela preparação do solo foi autuada em R$ 15.000,00 por fazer uso de fogo em área agropastoril, sem autorização do competente.

A Polícia Ambiental esclarece que para realização de queima controlada há necessidade de autorização do Órgão Competente.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!