Oi, o que você está procurando?

Vestido submerso por 2 anos no Mar Morto se torna uma peça cristalizada de contos de fada

O artista israelense Sigalit Landau decidiu submergir um vestido preto no Mar Morto, e o resultado final tem um toque mágico. O projeto começou em 2014, quando ele colocou a peça nas águas ricas em sal, das quais o vestido foi recentemente removido para uma exposição.

Como você pode ver nas imagens impressionantes abaixo, o fruto da concepção parece saído de um conto de fadas.

projeto faz parte de uma série de fotografias chamada “Salt Bride” (algo como “Noiva de Sal”), inspirado pela peça de 1916 “Dybbuk”, de S. Ansky. A peça é sobre uma mulher hassídica jovem, que é possuída pelo espírito de seu amante morto. O vestido incrustado de sal de Landau é uma réplica do usado na produção dramática da década de 1920.

Landau verificou o vestido várias vezes em intervalos de três meses, a fim de capturar o processo gradual de cristalização, como é possível observar nas fotos abaixo.

A peça de roupa ficará em exibição no Marlborough Contemporary, em Londres, até 3 de setembro.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!