Oi, o que você está procurando?

Próxima novela da Rede Globo faz parar o bairro do Bixiga

A rua fechada para o trânsito já dá o indício de que algo fora do comum está acontecendo. A suspeita é confirmada pela presença de dezenas de jovens, com celulares na mão, tentando espiar o que acontece dentro de uma oficina de motos na calçada à frente. O motivo: o local está sendo frequentado por Bruno Gagliasso, Giovanna Antonelli e Henri Castelli.

Não se trata, porém, do mecânico favorito dos famosos. A movimentação é para a próxima novela das 18h, “Sol Nascente”, prevista para 29 de agosto. A trama invadiu São Paulo na semana passada, com cenas na Avenida Paulista, no Museu da Imigração, no Masp e no Centro. O Diário de São Paulo acompanhou os bastidores de uma gravação no Bixiga, bairro que conta com a padaria dos italianos Geppina (Aracy Balabanian) e Gaetano (Francisco Cuoco), além do “puxadinho” onde Mario (Gagliasso) realiza seus consertos mecânicos.

Apesar da alegria de respirar novos ares, sair da cidade cenográfica do Projac, no Rio, traz alguns problemas para a equipe. A começar pelos curiosos que queriam uma foto com os famosos e, do outro lado da rua, acabavam refletidos no vidro da Padaria Pane Madre (adaptada de um estabelecimento real e transformada pela equipe da Globo). Os aviões que sobrevoavam a região também faziam o diretor Leonardo Nogueira interromper a sequência e recomeçar tudo. Resultado: foram quase duas horas e meia para fazer uma cena rápida, em que Alice (Giovanna) revela a Mario que vai morar no Japão.

Nada, porém, tirou o bom humor do elenco. Ao subir na moto do tatuador Ralf (Henri Castelli), Gagliasso recebeu uma advertência de Nogueira: “Bruno, cuidado para não mostrar sua cueca”. “Mas você não entende que a cueca é o charme do meu personagem?”, respondeu, aos risos. Com o “corta”, ele não conteve a curiosidade e disparou: “E aí, paguei cuequinha?”.

Já Giovanna era só alegria por estar trabalhando com o marido – ela é casada com o diretor. “É ótimo porque, quando acabar a novela, podemos tirar férias juntos, né?”, brincou ela, que não recebe nenhum privilégio por ser mulher do chefão. “Imagina, aqui eu sou uma trabalhadora como todos os outros. Separamos muito bem o pessoal do profissional”, minimizou ela, muito focada.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!