CONECTE CONOSCO

ASSISTA

Justiça decreta prisão preventiva de homem acusado de estuprar menina de 10 anos em Araçatuba

Publicado em



O homem de 55 anos detido neste domingo acusado de abusar sexualmente de uma menina de 10 anos teve a prisão preventiva decretada pela Justiça na tarde desta segunda-feira e será transferido agora a tarde para a cadeia de Penápolis. O pedido foi feito pela Polícia Civil que abriu inquérito para investigar o caso, que veio à tona neste domingo após denúncia feita pela madrasta da vítima.

O acusado é um catador de materiais recicláveis que mora no bairro São José. A reportagem do Regional Press apurou que a menina não é neta da companheira do acusado, como chegou a ser noticiado. A mulher dele apenas ajudaria a cuidar da criança, já que a mãe da menina está detida. A garotinha, segundo familiares do acusado, chegou a ficar durante quatro meses sob os cuidados da companheira do catador de materiais recicláveis.

O caso veio à tona depois que a garotinha revelou à madrasta, neste domingo, que desde quando tinha sete anos teria começado a ser abusada pelo acusado.

A reportagem apurou que a mãe da menina está presa. Atualmente a garotinha está morando com o pai. A pessoa que acionou a PM ao saber do caso passou o endereço do acusado.

Policiais militares foram até o local e encontraram o homem, que ao ser questionado confirmou os abusos.
A madrasta ainda relatou que certa vez levou a menina ao médico, que estranhou o fato de uma criança ter corrimento e dores na genitália. O repórter Sílvio Romero, do Araçatuba Acontece, site parceiro do Regional Press, entrevistou o acusado. Assista o vídeo:

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

TENTATIVA DE LATROCÍNIO

DIG esclarece crime que resultou em GCM baleado em padaria. Dois irmãos estão presos

Acusado de atirar no GCM Diego Oda foi encontrado escondido embaixo de uma cama na casa de um parente

Publicado em

Os irmãos Kaio e Kevin, e no destaque, o GCM Diego Oda

A DIG (Delegacia de Investigações Gerais) esclareceu o crime que resultou em um GCM (Guarda Civil Municipal) baleado no interior de uma padaria na noite desta quinta-feira, na rua Bolívia, em Araçatuba. O caso foi uma tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte) e dois irmãos já estão presos. Um dos participantes foi detido no início da manhã por policiais militares e o outro no meio da tarde por policiais da DIG.

De acordo com o delegado Alessander Lopes Dias, da DIG, os irmãos Kaio Batista, 23 anos e Kevin Batista, 25, confessaram participação no crime. Eles afirmaram que foram até a padaria para cometer um assalto, e que o caso não foi um acerto de contas, como se chegou a cogitar devido às imagens de vídeo do sistema de segurança, que gravou parte da ação, mostrando o momento em que Kevin Batista atira contra o guarda Diego Oda, de 33 anos.

Ele, que já tem passagem por assalto, relatou em seu depoimento ao delegado que seu irmão dirigia o carro que o levou até a padaria. No local ele desceu e foi em direção ao caixa. Quando se aproximava, o GCM Diego Oda entrou em sua frente. Neste momento, segundo Kevin, ele se assustou, sacou a arma e atirou contra o guardar por não saber qual seria a reação dele. Em seguida correu para a rua entrou no carro onde seu irmão o esperava e ambos fugiram sem levar nada.

Após o assalto, policiais civis e militares conseguiram identificar o veículo utilizado na ação criminosa e os suspeitos. No início da manhã policiais militares detiveram Kaio Batista em sua casa, na rua Tancredo Neves, bairro Rosele.

Com base nas imagens divulgadas pela imprensa e também pelas redes sociais, chegou a informação anônima à DIG do local onde o acusado de ser o autor dos disparos estaria escondido, apontando para casa de um parente na rua José Cazerta, no Jardim TV. Policiais civis foram até o local cumprir um mandado de busca e localizaram Kevin no imóvel, sozinho, escondido embaixo de uma cama.

Os dois irmãos foram presos em flagrante, confessaram o crime e neste sábado, por volta das 8h, eles deixam a carceragem da Polícia Civil, onde vão passar a noite, passarão pelo IML e em seguida serão apresentados em audiência de custódia no fórum.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

CRIME

Policiais da DIG prendem acusado de atirar em guarda municipal

Publicado em

Policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) acabam de prender o acusado de ter atirado contra o guarda municipal Diego Oda, 33 anos, na noite desta quinta-feira (18), em uma padaria na rua Bolívia, no bairro Planalto.

O homem, um desempregado de 25 anos, foi preso na casa de familiares, na rua José Cazerta, 961, no Jardim TV, onde estava escondido. Ele estava sozinho na residência e tentou se esconder embaixo da cama.

O rapaz seria o autor dos disparos contra o guarda municipal. Ele foi levado à DIG, onde vai prestar depoimento, e poderá ter a prisão em flagrante decretada.

Segundo a polícia, ele e seu irmão foram à padaria para praticar um assalto. O boletim de ocorrência foi registrado como tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte).

O outro suspeito de participação no crime foi preso na manhã desta sexta-feira, na rua Tancredo Neves, bairro Rosele. O rapaz, irmão do autor dos disparos, atuou como “cavalo”, termo usado para pessoas que dão carona e acabam sendo cúmplices do crime. Ele prestou depoimento na manhã desta sexta e permanece detido.

CÂMERAS

Câmeras de segurança flagraram o momento em que o atirador entra na padaria e vai em direção ao caixa. O guarda municipal aparece na imagem e o criminoso aponta um revólver para ele, efetuando dois disparos e fugindo em seguida.

O guarda municipal Diego Oda está internado na Unidade de Terapia Intensiva da Santa Casa de Araçatuba. Seu quadro é estável. Nesta tarde, ele passaria por uma neurocirurgia para tratar de uma lesão nas costas, provocada por um dos disparos.

 

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

violência

Depois de estuprada e asfixiada por vizinho, criança tem convulsão e morre

Publicado em

Imagem Ilustrativa

Uma menina de apenas oito anos morreu na tarde dessa quinta-feira (18) depois de ser estuprada e asfixiada por um vizinho de 20 anos. O caso aconteceu no Bairro São José, em Sorriso (400 km de Cuiabá). As informações são do jornal O Livre.

Conforme o boletim de ocorrência registrado pelo pai da vítima, que é separado da mãe, com quem a menina mora, a criança sofreu uma convulsão na tarde dessa quinta-feira e foi levada pelos pais às pressas para o Hospital Regional de Sorriso.

Ela chegou ao hospital enrolada em um cobertor, “fria, com cianose central, resíduos de sangue nos lábios, hiperemia de conjuntivas, não havia restos alimentares em vias aéreas na hora da intubação e com rigidez de articulações”, diz trecho do boletim.

Na unidade hospitalar, os médicos fizeram manobras de ressuscitação por 45 minutos, sem nenhum indício de resposta, e a menina acabou morrendo.

O médico responsável pelo atendimento pediu que fosse feita a necropsia para ser descoberta a causa da morte.

Por volta das 23h30 dessa quinta-feira (18), o médico legista entrou em contato com o delegado informando que a menina apresentava sinais de abuso sexual e indícios de morte violenta.

Investigadores da Polícia Judiciária Civil de Sorriso, então, foram até o bairro da família e começaram a ouvir familiares e vizinhos, encontrando contradições nas declarações de alguns jovens, vizinhos da frente da casa da vítima.

Entre as contradições, um jovem de 20 anos disse que tinha ido dormir por volta das 20 horas da quarta-feira (17) e não tinha mais saído de casa. Um amigo que divide o quarto com ele, porém, afirmou que os dois tinham ficado bebendo catuaba durante a noite e, por volta de 1 hora da madrugada, o jovem de 20 anos havia saído de casa e retornado quase às 2 horas.

Todos os jovens e adolescentes moradores da casa foram levados para a delegacia, onde foram questionados pela Polícia Civil. O jovem de 20 anos, então, resolveu confessar o crime.

Ele afirmou que durante a madrugada dessa quinta-feira (18), após consumir bebidas alcoólicas e drogas, aproveitou que a vizinha de oito anos estava sozinha, foi até a casa dela e, enquanto ela dormia, a asfixiou e abusou sexualmente dela.

Conforme o boletim de ocorrência, durante o ato o rapaz percebeu que a menina não respirava mais. Então a vestiu novamente e fugiu para a casa dele.

Diante da confissão, o suspeito foi preso em flagrante, interrogado e será indiciado por estupro de vulnerável e homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
91