Connect with us

LUTA

Araçatubense é campeão internacional de MMA ao vencer coreano no Japão

Publicado

em

Tom Santos com o cinturão de campeão após derrotar o asiático Rae Yoon Ok


O araçatubense Tom Santos, 34 anos, é o mais novo campeão internacional de MMA, ao conquistar o cinturão da luta neste fim de semana, no tradicional Heat, na cidade japonesa de Nagoya,

O evento reúne lutadores do mundo todo, no Japão, como o ídolo francês Jérôme Le Banner, mundialmente conhecido por sua capacidade de nocautear adversários.

Santos entrou na disputa como desafiante do coreano Rae Yoon Ok, que detinha o título desde 2017. Foram cinco rounds de luta, com cinco minutos cada, que determinaram a vitória brasileira por decisão unânime do júri.

“Foi a primeira vez que lutei cinco de cinco, foi uma grande experiência, treinei demais. Os dois últimos rounds eu senti demais, o adversário era muito forte, mas eu superei com o coração na ponta da luva. A gente pode tudo com Deus no coração e tá aí o resultado”, afirmou, logo após vencer a luta.

Tom Santos venceu o coreano Rae Yoon Ok por decisão unânime do júri, após lutar 5 rounds de 5 minutos cada

TÍTULOS

Com a conquista, o atleta araçatubense passa a ser o único brasileiro a ter os títulos de campeão internacional de MMA e de kickboxing, este último conquistado em 2016, no Japão, e mantido desde então com as vitórias nos tatames em que disputou.

Além dos títulos internacionais, o lutador faz questão de mencionar o campeonato Fight Dragoon Brasil, disputado em 2015, em Assis (SP), que o consagrou campeão e abriu as portas para que ele fosse para o Japão.

Santos começou a treinar em 24 anos, Ele se considera um atleta tardio, mas acredita estar em sua melhor forma física e mental, hoje, dez anos depois.

Antes de ingressar nas artes marciais, trabalhava como vigilante no Ministério Público e fazia atletismo com José dos Santos Primo, treinador de Araçatuba famoso por revelar talentos para as pistas. Mas foi no tatame que Tom Santos se encontrou.

Hoje, treina boxe, kickboxing, muay thai, jiu-jtsu e judô e participa de grandes campeonatos na Ásia, sobretudo no Japão e Coreia do Sul. Chega a treinar entre seis e sete horas por dia para alcançar seus objetivos, já que a luta é seu ganha-pão.

O araçatubense Tom Santos detém, hoje, os títulos de campeão internacional de MMA e de kickboxing

PRÓXIMO PASSO

O próximo passo, agora, é conquistar o cinturão do Pancrazy, em Tóquio, competição que reúne grandes lutadores na capital japonesa. A data da edição 2019, porém, ainda não foi divulgada.

Tom Santos vive em Araçatuba com a esposa, Evelyn, e o filho Arthur, de quatro anos. Na cidade, faz parte da equipe de jiu-jitsu New York Fight Club. Já o seu treinador de fundamentos de boxe e muai thay é o mineiro Wagner Chohfi.

Por força de sua profissão, passa temporadas na Ásia, para lutar. Desta vez, chegou ao Japão há duas semanas e deverá ficar por lá até 14 de maio, na cidade de Kane, a 400 quilômetros da capital japonesa.

A ideia é mudar de vez para o Japão, onde acredita que sua família terá mais oportunidades de estudo e trabalho.

 

 

 

Deixe sua opinião

Fonte:
Anunciante

Climão

Boxeador assedia repórter com beijo na boca à força

Publicado

em

Jenny Ravalo, repórter do jornal “Vegas Sports Daily”, foi assediada pelo boxeador Kubrat Pulev enquanto o entrevistava após a luta contra Bogdan Dinu, neste domingo (25).

O atleta búlgaro deu um beijo na boca da jornalista de forma forçada.

Segundo o UOL, a repórter ficou constrangida e tentou disfarçar o desconforto. Em sua conta oficial nas redes sociais, Jenny descreveu o momento como “embaraçoso” e “estranho”.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

TÉCNICO

Sampaoli admite erro ao dar poucas chances ao atacante Sasha no Santos

O jogador desempenhou bem o papel de centroavante, fazendo a função de um "camisa 9 móvel"

Publicado

em

© Ivan Storti/Santos FC

Com inúmeros desfalques por conta de lesões e convocações de jogadores para suas seleções nacionais, o técnico argentino Jorge Sampaoli está tendo de recorrer a atletas pouco utilizados no Santos nesta temporada para o confronto das quartas de final contra o Red Bull Brasil. Um deles é o atacante Eduardo Sasha, que aproveitou bem a sua chance na vitória por 2 a 0, no último sábado, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, na rodada de ida.

O jogador desempenhou bem o papel de centroavante, fazendo a função de um “camisa 9 móvel”, aparecendo na área e também recuando para criar jogadas no meio. Isso fez Sampaoli se render e admitir que errou ao não mais oportunidades a Sasha.

“O Sasha fez uma partida, posicionalmente, incrível. Nos deixa feliz que o Sasha tenha feito isso, nos faz pensar que erramos em não dar mais partidas para ele”, disse o treinador, que em janeiro chegou a “liberar” o atacante para procurar outro clube.

“Os jogadores estão todos liberados para negociar. Não tomamos decisão sobre Sasha, não encontramos um lugar. Não podemos mentir ao jogador. Não há uma definição, mas ele tem capacidade, e ele decide se continua lutando no clube ou se busca outro caminho”, afirmou o argentino à época.

Após a vitória que dá uma boa vantagem nas quartas de final do Paulistão, o Santos vai até Campinas (SP) nesta terça-feira. O duelo da volta está marcado para as 20 horas, no estádio Moisés Lucarelli. O time pode até perder por um gol de diferença e ainda assim se classifica para as semifinais. Se perder por dois (não importa o placar), a decisão será na disputa por pênaltis. Com informações do Estadão Conteúdo.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

#NUNCAMÁS

Clubes argentinos se unem em repúdio à ditadura

Publicado

em

© Agustin Marcarian/Reuters

Clubes de futebol argentinos se juntaram no domingo (24) para lembrar o Dia Nacional da Memória pela Verdade e Justiça e subiram a hashtag #NuncaMás em repúdio ao golpe de Estado que iniciou uma ditadura civil-militar no país em 1976.

A data foi instituída como homenagem aos 30 mil desaparecidos políticos do regime.

As maiores equipes argentinas– como River Plate, Boca Juniors, Independiente, Racing e Estudiantes– divulgaram mensagens de apoio ao movimento de repúdio ao golpe.

“O Racing tem claro que Nunca Mais é um símbolo intimamente ligado à vida”, escreveu o líder do campeonato argentino. “Por isso, como integrante das centenas de instituições esportivas e não esportivas que formam parte da sociedade argentina, se incorpora à comemoração do Dia Nacional da Memória pela Verdade e Justiça.”

Em 1976, militares, entidades civis e eclesiásticas destituíram e prenderam a presidente Maria Estela Martinez de Perón. Os anos seguintes foram marcados por violações de direitos humanos, como torturas e perseguição.

O Racing escreveu que o regime tinha um “plano genocida”, “sequestrou, torturou, assassinou e desapareceu com milhares de cidadãos e cidadãs” e “desenvolveu um plano sistemático de apropriação de menores que tirou o direito à identidade de centenas de meninos e meninas.”

O Banfield publicou entrevista com a irmã de uma torcedora do clube desaparecida. “Repudiamos energicamente a ditadura cívico-militar, um capítulo trágico da história de nosso país”, escreveu o Lanús.

Também no domingo, organizações de direitos humanos organizaram uma marcha no centro de Buenos Aires para relembrar o genocídio promovido pelo Estado no período. Com informações da Folhapress.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

Paulistão

Em Araraquara, Ferroviária e Corinthians iniciam disputa do mata-mata

Publicado

em

Em Araraquara, Ferroviária e Corinthians se enfrentam pela partida de ida das quartas de final do Paulistão, neste domingo (24).

Com ambas as equipes em ascensão, o confronto promete equilíbrio para definir quem avança à semifinal.

Pela primeira vez desde o seu retorno à elite, em 2016, a Ferroviária chegou ao mata-mata. O time de Araraquara terminou a primeira fase com 18 pontos, acumulados em uma campanha de quatro vitórias, seis empates e apenas duas derrotas.

O técnico Vinicius Munhoz falou sobre o confronto diante do Corinthians. “Estivemos atentos especialmente às últimas rodadas do Corinthians. É um adversário duro, difícil, sabemos da grandeza desse clube, mas a Ferroviária também vem de um bom momento na competição e vejo que o segredo é se preparar dentro do campo nos treinamentos e emocionalmente para esses confrontos. Vejo a Ferroviária forte, mas sabemos da dificuldade que é jogar contra o Corinthians”, disse o treinador afeano.

Líder do Grupo C, com 21 pontos, o Corinthians conta com o retorno do artilheiro Gustavo. Lesionado nas últimas rodadas, o centroavante deve iniciar a disputa como titular.

O presidente Andrés Sanchez apontou as dificuldades do mata-mata do Paulistão. “Do campeonato todo, o Red Bull é o favorito. Depois é o Palmeiras, até pelo investimento e pela grande quantidade de jogadores. Nós vamos tentar ganhar. Não pense que será fácil para alguém. É preciso ter cuidado”, apontou o mandatário corintiano.

Ficha técnica:
Ferroviária x Corinthians;
Horário:
 19h;
Local: Arena Fonte Luminosa, em Araraquara.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

©2018 Regional Press- Direitos Reservados | Vamos fazer um site? Logo RC Criativa