CONECTE CONOSCO

SISTEMA VIÁRIO

Vias de acesso à principal atração turística da cidade estão em estado de abandono

Publicado em

Avenida Kameo Ussui está ficando intransitável


A Prefeitura de Araçatuba não tem dado importância às melhorias básicas no sistema viário para acesso à principal atração turística que hoje existe no município e tem atraído em média 3 mil pessoas por final de semana, sendo boa parte deste público vindo de cidades da região e até da capital paulista e estados vizinhos. As ruas de acesso ao Hot Planet Thermas Park são cheias de problemas, que vão desde ondulações até grandes buracos, vias não pavimentadas e uma avenida que hoje está um verdadeiro caos devido à falta de manutenção.

O Hot Planet, que já é referência no segmento, fica situado no Jardim Pinheiros, e as principais ruas para se chegar ao empreendimento, saindo da Fundadores, são a Buritis, que passa em frente ao Parque Industrial do Pinheiros, a Vítor Bombonati, que também é um dos principais acessos ao bairro Água Branca, e por fim a avenida Kameo Ussui, que chega até a rua Keisaburo Fujihara, que passa em frente ao clube.

As demais ruas do Pinheiros acabam sendo evitadas porque são mais estreitas e além dos buracos, são cheias de valetas. Outro fator é que o bairro tem grande número de crianças que ficam aos finais de semana brincando e soltando pipa nas ruas, um risco a mais que só não aumenta porque os carros evitam as ruas internas do bairro.

A rua dos Buritis, utilizadas pela maioria dos usuários do parque e por motoristas de veículos pesados, é toda irregular e está cheia de buracos. A principal medida, segundo os moradores, seria um recapeamento, porque no local foram realizados tanto tapa-buracos que deixou a rua cheia de ondulações. O problema aumentou ainda mais devido ao fluxo de veículos, que passou a ser bem maior após a inauguração do clube.

Atualmente o Hot Planet recebe em média 3 mil pessoas por fim de semana. Num único dia chega a receber mais de 10 ônibus com turistas, além de motor-homes. São veículos que é possível ver a dificuldade de passar pelas ruas do bairro, que estão há tempos sem manutenção, como a Buritis, que as vezes recebe um tapa-buracos, mas que na realidade precisa de um serviço mais complexo de recapeamento, como foi realizado recentemente na região da Santa Casa, onde o problema não era tão grave.

Mas a situação mais complicada é na avenida Kameo Ussui. Há seis meses a prefeitura recapeou apenas uma das pistas, a de acesso sentido bairro / Hot Planet. A pista contrária foi apenas varrida, e hoje está um verdadeiro caos, com excesso de buracos e quase intransitável.

Por conta deste problema, já é comum aos finais de semana ver motoristas desviando e trafegando pela contra-mão, para não passar na pista esburacada, e isso aumenta o risco de acidentes no local.

Araçatuba, que tenta entrar na lista de Municípios de Interesse Turístico está com sérios problemas viários que vem gerando reclamações inclusive por parte dos usuários do parque, muitos deles vindos de longe.

O presidente da Associação Amigos dos Bairros Pinheiros e João Batista Botelho, José Luiz de Oliveira, o Luizão do Pinheiros, que está sempre cobrando o Executivo via redes sociais, disse que não se conforma com o descaso no bairro Pinheiros, disse que a população do bairro não se sente representada pelo poder público e vê como uma vergonha a situação que os turistas e visitantes encontram as vias de acesso a clube.

A reportagem do Regional Press enviou questionamento à assessoria de imprensa da prefeitura nesta terça-feira, questionando quais os planos em relação as melhorias no sistema viário de acesso ao Hot Planet, inclusive agora que a pasta passou a ter novo comando, sendo vinculada a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, como anunciou o prefeito Dilador Borges. No entanto, até a publicação desta matéria não recebeu a resposta. Assim que a prefeitura responder, a reportagem irá postar as justificativas do executivo.

Em recente reportagem publicada pelo jornal O Liberal Regional a prefeitura, em anuncio de um pacote de obras orçado em R$ 20 milhões, citou que está nos planos a pavimentação do bairro. No entanto não mencionou detalhes com relação as vias que precisam ser recapeadas, como a avenida Kameo Ussui e rua dos Buritis.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

REGIÃO

Procon lacra supermercado por venda de produtos com prazo vencido em Lins

A rede possui 13 lojas em 6 municípios da região, e em Araçatuba.

Publicado em

Foto: J. Serafim/Divulgação

O Procon, órgão estadual de defesa do consumidor, determinou nesta sexta-feira (19) a interdição temporária de uma das unidades do Supermercado Amigão instaladas em Lins (SP). A loja lacrada é a que fica na Rua Olavo Bilac, no centro da cidade. As informações são do portal G1.

Uma equipe do Procon foi até o estabelecimento às 7h e lacrou os caixas com uma fita. A lacração vale por 12 horas: começou às 7h30 e se estende até 19h30 desta sexta.

Foto: J. Serafim/Divulgação

A justificativa do órgão é a reincidência de infrações cometidas pelo supermercado. Segundo o Procon, nos últimos três anos foram registradas 35 infrações contra o consumidor pela venda de produtos com prazo vencido. Os processos geraram multas que chegam a R$ 112 mil.

A empresa pode recorrer através de liminar. Outros estabelecimentos instalados no mesmo prédio do supermercado, como banco, lotérica e lojas, mantiveram o funcionamento normal.

Conforme a equipe de reportagem do portal G1, entrou em contato com a rede de supermercados, que ainda não se manifestou sobre a interdição.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Solidariedade

Aracanguá vende peças produzidas por alunas do Fundo Social

Publicado em

A presidente do Fundo Social de Solidariedade de Santo Antônio do Aracanguá, Valdete Aparecida Miguel, apresentou, na quarta-feira na sede do Departamento de Desenvolvimento Social, a exposição de peças exclusivas que estão à venda, produzidas por alunas que frequentam as oficinas desenvolvidas pela prefeitura, na sede e nos distritos de Vicentinópolis e Major Prado.

São coleções artesanais em tecidos, com bordados e crochê, em peças como: jogos de toalhas de mesa e de banho, pano de prato, guardanapos, kit de cozinha composto por caminhos de mesa e sousplat de crochê, dentre outros.

Segundo Valdete, todos os produtos foram criados e produzidos pelas 50 alunas dos diversos cursos de capacitação, oferecidos gratuitamente pelo Fundo Social de Solidariedade e têm preços diferenciados.

Valdete explica que, quem gosta de produtos artesanais e deseja comprar peças, deve procurar a sede do Fundo Social, que fica na Avenida Pedro Junqueira de Andrade, 753 ou ligar para o telefone (18) 36391441.

Mas, quem preferir personalizar ou confeccionar outros tipos de peças, também tem a opção de comprar no local para ser personalizada ou levar o tecido e pagar somente pelo serviço de bordado ou crochê. Tudo com qualidade e preços baixos.

“Temos várias opções para atender quem gosta deste tipo de trabalho manual. Quem preferir comprar, a gente já tem pronto pra vender, mas para quem prefere um produto personalizado, também estamos prontos pra atender, até mesmo a pessoa que deseja montar o enxoval de bebê ou peças para presentes em grande quantidade”, destacou.

“São lindas peças produzidas com muito carinho e dedicação, que vão surpreender os apreciadores com a beleza e a diversidade do trabalho manual apresentado pelas nossas alunas, sempre bem orientadas pela instrutora Vera de Castro, especialista e peças artesanais”, enfatiza.

De acordo com Valdete, o objetivo é incentivar o empreendedorismo e valorizar o trabalho e o talento das participantes dos cursos, responsáveis pela criação dos produtos artesanais e, ao mesmo tempo, arrecadar recursos com a venda das peças, que serão totalmente revertidos em prol das ações desenvolvidas pelo Fundo social de Solidariedade.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

evangelização

Padres da Diocese de Araçatuba participam de missão no Maranhão

Publicado em

Padre Roberto Teixeira, Dom Sebastião, bispo de Coroatá, padre Edson Barbosa e o pároco local, João Evangelista (Foto: Divulgação)

Os padres Edson Barbosa e Roberto Teixeira representam a Diocese de Araçatuba nas Santas Missões Populares na Catedral Nossa Senhora da Piedade, da Diocese de Coroatá, no Maranhão. Os sacerdotes percorreram mais de 2 mil quilômetros e foram para a cidade nordestina no último dia 15 e retornam no dia 21.

Os sacerdotes são, respectivamente, vigários nas paróquias Nossa Senhora das Graças de Andradina e da Paróquia Sant’Ana, em Araçatuba. Segundo Barbosa, que também é assessor do Comidi (Conselho Missionário Diocesano), a visita faz parte da troca de experiências entre as dioceses e acontecem desde abril.

“As Dioceses de Araçatuba e Coroatá são irmãs, ou seja, interagem com frequência em ações pastorais e de evangelização. E para celebrar os dois anos de missões a Catedral Nossa Senhora da Piedade realiza, desde abril, visitas nas casas das suas 83 comunidades.

Na semana que estamos em Coroatá estão sendo realizadas visitas mais próximas à matriz. O projeto de Dioceses Irmãs é uma troca de experiências que estende numa dimensão de igrejas em saída”, explica Barbosa.

Ainda de acordo com Barbosa, a experiência missionária fortalece os laços fraternos das dioceses e também serve como base para aplicações locais das ações de evangelização. “A Igreja ‘em saída’ é a comunidade de discípulos missionários que ‘primeireiam’, que se envolvem, que acompanham, que frutificam e festejam. A comunidade missionária experimenta que o Senhor tomou a iniciativa, precedeu-a no amor e, por isso, ela sabe ir à frente, tomar a iniciativa sem medo, ir ao encontro, procurar os afastados e chegar ás encruzilhadas dos caminhos para convidar os excluídos”.

A Diocese de Coroatá fica na região centro-leste do Maranhão, a 260 quilômetros de São Luís. O seu bispo é Dom Sebastião Bandeira. A diocese atende 16 cidades e fui fundada em 1977.

O PROJETO

Padre Edson explica que a irmandade das dioceses é fruto do Projeto Igrejas-Irmãs, da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), instalado em 1979. Conforme ele, as paróquias e dioceses trocam experiências missionárias e de evangelização. “Nas missões que realizamos na nossa diocese, a Igreja Particular de Coroatá sempre envia padres e missionários para participar conosco. Assim também ocorre com a nossa viagem ”.

Conforme a CNBB, “o objetivo do Projeto Igrejas-irmãs é partilhar a fé, os dons da graça, as experiências pastorais, pessoas e recursos financeiros como gestos de caridade cristã para com as Igrejas da Amazônia e outras também necessitadas”.

O assessor do Comidi ainda conta que a união das duas dioceses ocorre desde agosto de 2017, quando a diocese maranhense avalizou em assembleia a parceria. “O caminho proposto foi o intercâmbio missionários através dos conselhos missionários das duas dioceses”, conclui.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
91