Connect with us

Mundo virtual

Pesquisa diz que 95% dos internautas navegam na web enquanto veem TV

Publicado

em



Assistir à TV e navegar na internet ao mesmo tempo tornou-se um hábito de praticamente todas as pessoas com acesso à web. Segundo pesquisa do Instituto Ibope Conecta, divulgada nesta terça-feira (15), 95% dos brasileiros na rede mundial de computadores têm essa prática como parte do cotidiano. Em 2015, quando houve levantamento semelhante, o índice era de 88%.

Esse hábito se dá principalmente pelo celular. Dos entrevistados, 81% afirmaram usar um dispositivo móvel quando navegam e ficam ligados na TV.

Na edição anterior do estudo, o índice era de 65%. Já o computador de mesa perdeu espaço. O percentual de pessoas que dividem a atenção entre esse equipamento e a televisão caiu de 28% para 16% na comparação entre as duas pesquisas.

Mas o que fazem as pessoas enquanto assistem TV? Segundo o levantamento, a maioria acessa redes sociais (53%), como Facebook, WhatsApp e Instagram.

Uma parcela menor (44%) aproveita para navegar passando o tempo durante os comerciais. Além destes, 34% disseram usar o tempo para resolver outras coisas e 9% relataram usar a web para interagir com a transmissão.

A pesquisa foi realizada em abril e entrevistou 2 mil brasileiros que acessam a internet. A amostra abrangeu pessoas das classes A, B, C e D de todas as regiões do Brasil.

Multitarefas

Na avaliação do professor de comunicação Alberto Marques, da Universidade de Brasília (UnB), esse fenômeno é estimulado pela disseminação dos smartphones entre os brasileiros e pelo crescimento do acesso à internet no país.

Além disso, há uma mudança de hábitos em que pessoas cada vez mais desempenham atividades diversas enquanto acessam a web, reforçando uma lógica de multitarefas.

O docente acredita que a possibilidade de conexão, como mostra a pesquisa, envolve atividades diversas. Mas destaca que as empresas do segmento audiovisual devem buscar contemplar essas práticas para não ficarem para trás no mercado.

“Certamente os produtores da indústria estão atentos ao movimento, que não é novo, e tem produzido trabalhos que buscam dar conta desse tipo de apropriação. As instituições que não estão preocupadas com esse tipo de postura estão perdendo audiência e sofrendo as consequências disso”, comentou.

Espaço para crescer

Na avaliação do diretor de Regulação do Sindicato Nacional de Empresas de Telefonia e Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil), Sérgio Kern, ainda há espaço para crescimento do acesso à internet e, consequentemente, da prática de agregar a navegação ao hábito de assistir à TV.

“A gente sabe que houve crescimento grande de compras de smartphone, mas tem espaço para agregar mais este tipo de equipamento para a população. Além do mais, há toda questão de desenvolvimento tecnológico, de facilidades e da potencialização do uso da internet. Há uma convergência para comunicação com audiovisual, emissoras de TV e internet. Isso tudo colabora para que haja um consumo maior online e ele convivendo com as diversas mídias”, previu.

Deixe sua opinião

Fonte: Agência Brasil
Anunciante

Famosos

Iza diz que ficou na fila para turnê de Sandy e Junior até conseguir ingressos

Publicado

em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Entre os artistas que não saem da playlist de Iza, estão desde Rihanna até Sandy e Junior. Fã dos filhos de Xororó, a cantora carioca de 21 anos revelou à reportagem que ficou na fila para comprar ingressos para um dos shows da nova turnê dos irmãos, “Nossa História”.

“Eu mandei um áudio para a Sandy falando: ‘Já estou aqui na fila comprando os ingressos.’ E ela respondeu: ‘Eu não acredito que você comprou. Você é muito virginiana, muito organizada'”, contou Iza, que no ano passado gravou com Sandy a música “Eu Só Preciso Ser”.

Os irmãos farão dez shows em dez capitais do país e a venda dos ingressos foi marcada por muitas filas. Quem entrava na fila online chegava a visualizar mensagens do tipo “Número de usuários na sua frente: 183.368”. A dupla até já anunciou dois shows extras, um em São Paulo e um no Rio.

Iza afirma que se organizou para garantir o seu lugar no show, mas diz que conseguir um ingresso “foi sorte”. A cantora se prepara para estrear como apresentadora na TV aberta na segunda temporada do programa Só Toca Top, que começa a ser exibido neste sábado (30) na Globo.

Ela fará par com Toni Garrido, vocalista da banda de reggae brasileira Cidade Negra, e receberá no palco cantores como Naiara Azevedo, Belo e a banda Skank.

Como fã de Sandy e Junior, Iza afirma que se pudesse trazer qualquer artista para o programa, seria a dupla. Sobre o novo programa, ela diz estar se sentindo mais confiante a cada dia.

“Meu maior desafio foi relaxar. TV aberta tem muita pressão. Eu já estava apresentando no Multishow um programa ao vivo, mas ainda assim, é um programa da TV fechada, tem superaudiência, mas é uma outra abordagem”, diz Iza, em referência à atração Música Boa Ao Vivo, do canal a cabo.

Iza conta que já gravou todos os episódios do Só Toca Top. “Agora estou tranquila, já estou ‘relaxadona'”. Além dela e de Garrido, outros artistas vão se revezar na apresentação do programa, como Maiara e Maraísa, Wesley Safadão e  Lucy Alves.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

SÉTIMA ARTE

José Loreto fará Sidney Magal nos cinemas

Publicado

em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Depois de dar vida ao lutador José Aldo nos cinemas, José Loreto, 34, fala sobre o seu novo desafio na telona: o ator vai interpretar Sidney Magal, 68, em filme de ficção inspirado na história real de amor entre o músico e Magali West, sua mulher desde 1980.

“E o mergulho vai se aprofundando. Que honra poder ter/ser sua intensidade e amorosidade, meu sangue ferve por você Sidney Magal. Deixa rolar, vai”, declarou Loreto ao cantor em publicação nesta segunda-feira (25) em suas redes sociais. O ator divulgou uma foto ao lado do músico, que respondeu em comentário: “Uhuuu, feliz demais com essa fera. Vamos bailar e fazer o sangue ferver muito, José Loreto”.

Segundo Diane Maia, da Mar Filmes, responsável pela produção do longa, as gravações começam em junho deste ano, depois que o ator terminar o seu trabalho na novela “O Sétimo Guardião” (Globo) -na trama, ele faz o papel do playboy Júnior.

TRILHA SONORA

Ela também contou que o filme será um musical e tem lançamento previsto para julho de 2020. A trilha sonora será formada com músicas de Magal, que tem participado do processo criativo e musical, mas, em princípio, não terá cenas na produção.

Loreto, que vai cantar no filme, já começou o trabalho de ensaios de voz, dança e gestual para dar vida ao cantor nos cinemas. Ainda não está definido a atriz que vai fazer o papel de Magali.

A direção é de Paulo Machline, que já foi indicado ao Oscar em 2001 pelo curta-metragem em live-action “Uma História de Futebol”, em que conta a infância do jogador Pelé. Ele também é diretor de “O Filho Eterno”, que aborda a relação entre um pai e um filho com síndrome de Down.

SEPARAÇÃO

Nesta segunda, Loreto chamou a atenção também ao publicar um vídeo em que aparece tocando violão e cantando a música “Beija-Flor”, do Timbalada. Ele entoou os versos: “Eu fui embora meu amor chorou, vou voltar”.

Muitos internautas comentaram que a publicação pode ter alguma relação com uma possível reconciliação entre ele a atriz Débora Nascimento, 33 -o fim do casamento deles foi anunciado em fevereiro.

Loreto e Débora foram vistos juntos no final de semana dos dias 16 e 17 de março em Itaipava, na região serrana do Rio. Imagens do casal circularam pelas redes sociais e, segundo o programa Fofocalizando, os dois atores dormiram no mesmo quarto.

Na época em que anunciaram o divórcio, suspeitas sobre uma possível traição de Loreto surgiram e foram alimentada quando algumas famosas pararam de seguir Marina Ruy Barbosa, 23, nas redes sociais.

Sites e programas de fofoca entenderam a ação de Bruna Marquezine, Thaila Ayala e Giovanna Ewbank como uma defesa a Débora Nascimento.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

DOMINGÃO

Faustão dispara contra Bolsonaro: “Se não tem competência que peça demissão“

Publicado

em

© Reprodução / TV Globo

Neste domingo (24), o programa do Faustão comemorou os 30 anos da atração na Globo. Em clima de festa, o programa contou com a presença de alguns convidados ilustres, como Ana Maria Braga e Marcello Novaes. Conhecido por sempre falar o que pensa, o apresentador acabou soltando mais uma de suas declarações polêmicas ao mandar aquela indireta com endereço marcado para o presidente da república, Jair Bolsonaro.

Durante bate-papo com os convidados, em umas das suas muitas falas sobre política, ele virou para a câmera e mandou na lata: “Se não tem competência que peça demissão“, disparou ao comentar sobre a forma em que o país está sendo conduzido.

Nas redes sociais, os internautas pegaram a indireta e uns concordaram com o apresentador da emissora carioca, já outros, não gostaram nada e passaram a criticar a postura de Faustão e também da Globo.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

História

Barco descrito por Heródoto há 2,5 mil anos é encontrado afundado no Nilo

É a primeira evidência de que o veículo mencionado pelo historiador grego durante uma viagem ao Egito existiu de fato.

Publicado

em

(Christoph Gerigk/Franck Goddio/Hilti Foundation/Reprodução)

Em Histórias, como foi intitulada a coletânea das obras do historiador grego Heródoto, ele usa 23 linhas descrevendo um tipo estranho de navio à vela que encontrou no Egito. Era algo que jamais tinha avistado em suas andanças, ainda que os gregos fossem referência em assuntos náuticos – e mesmo ele próprio tendo perambulado bastante pelo mundo antigo.

Como se assistisse à cena a beira do Nilo, Heródoto nota que os trabalhadores egípcios encarregados da construção do veículo “cortam tábuas de dois côvados [medida equivalente a cerca de 100 centímetros] e as organizam como tijolos. Depois, inserem as tábuas em dois pedaços de madeira longos e resistentes, e colocam vigas sobre eles.”

“Eles remendam o interior com papiros. Há um leme passando por um buraco na quilha [peça de madeira que liga a popa à proa]. O mastro é de acácia, e as velas, de papiro.”

Alguns historiadores acreditavam que o relato acima, registrado entre 450 a.C e 430 a.C, definisse perfeitamente o veículo conhecido pelos egípcios como “baris”. O problema é que a existência do barco em questão nunca havia sido confirmada: nenhuma evidência arqueológica seguia os moldes descritos pelo velho Heródoto, o que fazia com que a história não tivesse muito crédito. Isso acaba de mudar.

O primeiro baris catalogado da história, batizado pelos pesquisadores pelo nome “barco 17”, foi encontrado durante escavações na cidade portuária de Thonis-Heracleion, no Egito. Localizada a 32 km de Alexandria, a cidade foi um ponto comercial importante no período faraônico.

Hoje, porém, se encontra submersa – e virou uma espécie de cemitério de barcos egípcios antigos. Desde que foi descoberta por arqueólogos, no ano 2000, rendeu mais de 70 navios naufragados, construídos entre os séculos 8 e 2 a.C.

Estima-se que o mais ilustre deles, o baris, tenha sido encontrado com 70% do casco da embarcação bem preservado. Ele tinha originalmente cerca de 28 metros de tamanho – bem maior do que o descrito em Histórias.

Além disso, contava com “espigas” (encaixes entre duas peças de maneira que funcionam como peças de LEGO) menores e nenhuma armação que servia de reforço para o casco – ao contrário do relato do historiador grego, que falava em espigas de madeira grandes e vários reforços na estrutura do barco. Tais imprecisões, porém, não indicam que Heródoto fez uma descrição imprecisa. Pelo contrário.

“Heródoto descreve os barcos como tendo grandes ‘costelas’ internas. Ninguém sabia de fato o que aquilo significava. Essa estrutura nunca havia sido vista em algum achado arqueológico antes. Então descobrimos essa forma de construção no tal barco, e era exatamente como Heródoto disse que era”, disse Damian Robinson, em entrevista ao jornal The Guardian.

Segundo Robinson, é provável que o barco tenha sido construído no século 6 a.C e “reusado como uma espécie de balsa, após ser aposentado como barco”, transportando bens entre diferentes armazéns espalhados ao longo do Rio Nilo.

Alexander Belov, autor do livro Barco 17: um baris de Thonis-Heracleion, que foi publicado neste mês, sugere que a embarcação em questão poderia inclusive ter sido feita no estaleiro que o grego visitou – de tão parecida com a descrição feita por Heródoto.

Resumo da ópera? Não fique chateado quando alguém duvidar de uma história sua, leitor. Mais dia menos dia, ela pode se provar verdadeira e entrar para os anais da história. Se isso acontecer em menos de 2,5 mil anos, um tanto melhor, é claro.

Deixe sua opinião

Continue Lendo

©2018 Regional Press- Direitos Reservados | Vamos fazer um site? Logo RC Criativa