Fique Conectado

Consumir mais sal não te deixa com sede – mas pode dar mais fome

Publicado

em

Anunciante

 

É aquela história da osmose. Muito sal no organismo – e, por consequência, dentro das células – demanda uma quantidade maior de água para que o equilíbrio seja mantido. Para não ficar desidratado após uma refeição mais salgada, a reação mais lógica é mandar para dentro alguns copos d’água. Um estudo publicado no Journal of Scientific Investigation, porém, aponta para um resultado diferente – e curioso: no longo prazo, um consumo maior de sal faz com que as pessoas tomem menos água. Isso se repetiu em testes com ratos, com um adendo: eles aparentemente também sentiram mais fome.

Essa reação foi notada em 10 voluntários (todos homens) que participavam do projeto Mars500, desenvolvido pela ESA (versão europeia da Nasa), Rússia e China. No projeto são conduzidos experimentos que simulam os possíveis impactos na saúde física e mental dos astronautas em uma missão à Marte.

A análise foi dividida em duas fases. No início da primeira jornada de 105 dias, os proto-astronautas mantinham uma dieta composta por 12 gramas de sal diárias. Os cientistas então reduziram a quantidade de sal fornecida aos participantes, primeiro a 9 g, depois a 6 g. Eles permaneceram 29 dias em cada uma das dietas.

Na segunda fase da Mars500, que teve 205 dias de duração, o procedimento foi repetido. Mas ao fim das três diferentes dietas, foi adicionada mais uma. Nela, os voluntários voltavam a consumir as mesmas 12 g de sal/dia do início. Durante todo o período, eles foram monitorados, de acordo com a quantidade de líquido que consumiam, além de realizarem testes de urina.

Os resultados mostraram que os participantes beberam menos água quando a quantidade de sal na alimentação aumentou. Ao mesmo tempo, eles fizeram mais xixi – e havia mais sal na urina, que estava mais concentrada.

Tentando achar mais explicações para esse comportamento, os cientistas recorreram aos testes com ratos. As cobaias foram divididas em três grupos: enquanto o primeiro recebia água da torneira e uma dieta com pouco sódio, o segundo também tomava água da torneira mas tinha uma dieta mais salgada. O último grupo, além de mais sal na comida, ganhava uma solução salina ao invés de água da torneira.

Para se livrar do nitrogênio, nosso corpo produz ureia. No caso dos roedores, essa ureia se acumulou nos rins, contrariando a tendência do sal de atrair mais água para as células. A maior produção de ureia, no entanto, causou outro efeito inesperado: para compensar esse esforço, as cobaias passaram também a comer mais.

Para que tenhamos uma palavra final sobre a relação do sal com nossa sede, são necessários testes que envolvam também mulheres, além de condições mais normais – afinal, não é todo mundo que tem a chance de simular uma volta por Marte. Por isso, não é o caso de você deixar a preguiça tomar conta e não beber água regularmente – especialmente se não souber lidar com uns quilos a mais.

Oque você acha disso?

Anunciante

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Herói

Cachorro impede fuga de 13 detentos por túnel de presídio no Pará

A escavação está localizada na cela 2 do bloco C, onde estão instalados os presos perigosos

Publicado

em

Graças à ação de um cachorro, a fuga de detentos no Centro de Recuperação Regional de Cametá (CRRCAM), no Pará, foi interrompida. O cão, que reforça a segurança na unidade prisional, conseguiu impedir que 13 presos fugissem por um túnel, de aproximadamente seis metros, nesta sexta-feira (24).

Segundo informações do G1, a escavação está localizada na cela 2 do bloco C, onde estão instalados os presos perigosos. Os detalhes foram confirmados pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe). Uma sindicância será aberta para investigar o ocorrido.

Ainda de acordo com a reportagem, o cão que interferiu na fuga dos detentos é chamado de Beethoven. Quando percebeu que os presos tentavam perfurar o concreto que fica na parte de fora do presídio, ele começou a latir para chamar a atenção dos agentes penitenciários.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

DICA

Estes 2 truques fazem o vinho durar mais tempo depois de aberto

Duas medidas podem fazer com que uma garrafa de vinho aberta dure mais tempo na geladeira sem que a bebida perca sua qualidade

Publicado

em

Um dos truques para aumentar sua vida útil, segundo o sommelier Rodrigo Bertin, criador do projeto Vinho Mais, é passar o vinho restante da garrafa grande, de 750ml, para uma menor, de 375ml, e guardar em pé na geladeira e com a rolha bem colocada.

Essa medida atrasa o processo de oxidação por um ou dois dias. A tática funciona porque consegue diminuir o contato com o ar externo. A redução máxima, no entanto, depende do uso de uma bomba a vácuo — essa, segundo o sommelier, é a tática mais eficaz de conservação. O acessório funciona como uma tampa para a garrafa e pode fazer com que os vinhos mais encorpados durem até uma semana, e suaves e menos alcóolicos durem cinco ou até seis dias.

A temperatura ideal na hora do consumo é de 6ºC para o vinho branco ou rosé e de 15º para os tintos, embora vinhos tintos de uvas como Pinot Noir, Merlot ou Gamay, menos encorpados, possam ser consumidos com um pouco menos de temperatura, de acordo com o sommelier.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Polêmica

Diarista é demitida por ter usado banheiro da casa da patroa

Episódio foi relatado no Facebook e causou indignação nas redes sociais

Publicado

em

Circula nas redes sociais desde a quarta-feira (22), a partir de publicação feita no perfil “Eu, empregada doméstica”, do Facebook, o diálogo polêmico entre uma patroa e sua diarista.

Na troca de mensagens, feita via WhatsApp, a patroa afirma que não gostaria mais de contar com os serviços da doméstica. Motivo: ela ter usado o banheiro da casa.

“Não quero que você venha mais. Não me leve a mal, mas da última vez que você veio não de algumas coisas que você fez”, escreve a patroa. “Nossa, desculpe, mas o que eu fiz? A faxina não ficou boa?”, pergunta a diarista. “Sim, estava ótima. O problema não é esse. Aqui em casa só temos um banheiro e você utilizou porque eu ouvi a descarga. Sabe, isso é anti higiênico como você utiliza o banheiro da casa dos outros? Você faz isso na casa das pessoas que você trabalha”, responde.

A diarista ainda foi chamada de nojenta e mal educada pela empregadora, que prometeu “espalhar no face” o episódio para “nenhuma patroa te pegar”. Confira a íntegra do diálogo nas imagens abaixo.

Oque você acha disso?

Continue Lendo

Facebook

Anunciante Sou Mais Familia

MAIS LIDAS DO DIA